PAULO PORTAS REFERE QUE NÃO NOS PODEMOS DEIXAR ENGANAR PELO NÍVEL DE TESTAGEM

RESUMO DA 25º JORNADA DA LIGA INGLESA
22 de Fevereiro, 2021
NA QUINTA DOS MURÇAS JÁ É CERTO QUE A PRODUÇÃO É BIOLÓGICA
22 de Fevereiro, 2021

PAULO PORTAS REFERE QUE NÃO NOS PODEMOS DEIXAR ENGANAR PELO NÍVEL DE TESTAGEM

O político e comentador culpa a DGS de diminuir o número de testes feitos.

Durante o seu comentário semanal na TVI24, Paulo Portas declarou que “não podemos abrir a sociedade portuguesa, quando chegar o tempo, com este nível de testagem”.

Já não é a primeira vez que o antigo ministro alega ser preciso aumentar o nível de testes feitos. Embora os números estejam a reduzir devido ao confinamento, isso não pode ser razão para diminuir o rastreio à covid-19. Diretamente na televisão apelou a que houvesse uma abertura segura e consciente sem enganar os portugueses em relação ao abrandamento da pandemia.

Não se poupou em críticas em relação à Direção Geral de Saúde. O ex-presidente do CDS afirmou também que “o que é mais surpreendente é que a nova instrução da Direção-Geral da Saúde (DGS) ainda não migrou para a realidade”.

Não foram escondidos os dados referentes a uma grande quebra na testagem. Neste momento já existe informação oficial que revela uma situação preocupante. Portugal encontra-se a largos passos de chegar ao pico de 76.965 testes, que foi alcançado a 22 de janeiro. O número dos infetados diários está ser influenciado pela capacidade de rastreio.

Paulo Portas indicou que é preciso resolver-se urgentemente esta situação após a DGS garantir que iria alargar o nível de testagem até aos contactos de baixo risco. Em causa está o desconfinamento que os portugueses tanto aguardam, mas que não pode afetar o esforço feito nos últimos tempos.

Este artigo foi escrito por Marta Pereira Laranjeira