NOVIDADES NO MUNDO DA F1 E O GP PORTUGAL

AS SUGESTÕES DO HILTON PARA O DIA DOS NAMORADOS
12 de Fevereiro, 2021
3 COMÉDIAS ROMÂNTICAS CLÁSSICAS PARA VER NO DIA DOS NAMORADOS
12 de Fevereiro, 2021

NOVIDADES NO MUNDO DA F1 E O GP PORTUGAL

Portugal volta a integrar o calendário da Fórmula 1 em 2021.

A decisão foi tomada em conjunto, pelos responsáveis da F1 e os organizadores da prova em Portugal, que garantem cumprir todas as indicações para evitar a propagação da pandemia.
Depois de oficializada a decisão já é garantido que os melhores pilotos do mundo vão passar por Portugal no início de Maio. Portimão acolheu o primeiro Grande Prémio em 2020, mas este ano a história repete-se. De momento só falta a aprovação do Conselho Mundial do Desporto Motorizado.

Os robustos protocolos COVID-19 permitiram que a Fórmula 1 realizasse 17 eventos em 2020 e nos permitirá realizar um Campeonato Mundial novamente em 2021. Embora as mudanças nas circunstâncias possam exigir flexibilidade, a FIA e a Fórmula 1 estão trabalhando em todos os níveis, do governo à organização local para garantir que o calendário siga conforme o planejado” lê-se no comunicado.

A formação oficial desta temporada também já foi anunciada. Na equipa da Mercedes podemos contar com Lewis Hamilton e Valtteri Botas; Max Verstappen e Sergio Perez na Red Bull Racing; Lando Norris e Daniel Ricciardo a representar a McLaren; Lança Passeio e Sebastian Vettel na Aston Martin; Esteban Ocon e Fernardo Alonso pela Alpino; Charles Leclerc e Carlos Sainz na Ferrari; Pierre Gasly e Yuki Tsunoda na AlphaTauri; Kimi Raikkonen e Giovinazzi pela Alfa Romeo Racing; Mick Schumacher e Nikita Mazepin pela Haas F1 Team; e por fim George Russel e Nicholas Latifi pela Williams.

É ainda interessante refletir no contrato da Mercedes com o heptacampeão mundial, Lewis Hamilton, pois a grande surpresa reside no facto de o contrato só ser válido durante um ano. Desde 2013 que o piloto corre pela mesma equipa, assim que abandonou a Mc Laren.

Neste momento, Hamilton também é o atleta mais bem pago do F1, recebendo 45,5 milhões por ano. De seguida encontramos Fernando Alonso com 15,6 milhões e Max Verstappen com 15,35 milhões anuais.

Para 2021 fica também a promessa que o F1 usará o seu poder para abordar temas sociais, como o racismo e outros temas ambientais, fazendo apostas sustentáveis que orgulhem os adeptos e restantes participantes desta modalidade.

Este artigo foi escrito por Marta Pereira Laranjeira