FAMÍLIA SAGRADA

OPERAÇÃO MARQUÊS: CRIMES PRESCREVEM E SÓCRATES É ILIBADO
9 de Abril, 2021
INGLESES ATINGEM IMUNIDADE DE GRUPO NA PRÓXIMA SEMANA
9 de Abril, 2021

FAMÍLIA SAGRADA

Porque o bem-estar, conforto e segurança das nossas famílias é sagrada, a Hyundai renovou o Santa Fé e reforçou o refinamento e a dotação tecnológica do seu SUV de sete lugares. Mas esta não é a única novidade na hiperativa marca coreana que, semana após semana, nos brinda com diferentes propostas nos mais variados segmentos de mercado. Ora confirme…

Comprar o maior dos SUV da Hyundai está longe de ser uma questão de “fé”. Há muito que este familiar de sete lugares com vocação aventureira vem afirmando uma posição de destaque no mercado nacional. A aposta tem sido, como é habitual na marca, no apelativo “value for Money”, mas o que este renovado Santa Fé vem provar é que o SUV coreano está muito longe de esgotar os seus argumentos na relação preço/equipamento.

Para começar, o novo Santa Fé, que já está disponível no mercado português, vem estrear uma gama de novas motorizações: um motor ‘Smartstream’ 1.6 T-GDI híbrido, um motor ‘Smartstream’ diesel de 2.2 litros e, ainda, uma versão 1.6 T-GDI híbrida plug-in. Este SUV de sete lugares é também um dos primeiros modelos da marca na Europa a contar com a mais recente plataforma de terceira geração, desenvolvida com o objetivo de melhorar o desempenho e a segurança.

Em termos de dimensões, o aumento generalizado das mesmas (mais 15mm de comprimento e 10 mm de largura) reflete-se no espaço habitável do novo Santa Fé, em particular nas segundas e terceiras filas de bancos.

A versão 1.6 T-GDi “Smartstream” associa o motor a gasolina a uma unidade elétrica de 44,2 kW de potência (60 cv) que é alimentado por uma bateria de iões de lítio com 1.49 kWh de capacidade. Esta motorização, que estará disponível apenas com tração dianteira, oferece uma potência combinada de 230 cv e 350 Nm de binário.

Já o Santa Fé híbrido plug-in, que estará disponível em julho, combina o 1.6 T-GDi com um motor elétrico de 66.9 kW (100 cv), que é alimentado por uma bateria energia com 13,8kWh de capacidade. A potência máxima combinada é de 265 cv e o binário combinado é de 350 Nm. Ao contrário do mild-hybrid, o Santa Fé plug-in estará sempre equipado com sistema de tração integral.

Já ambas as motorizações, HEV e PHEV, estarão disponíveis com uma transmissão automática de 6 velocidades (6AT), recentemente desenvolvida.

Como alternativa aos modelos híbridos, o Santa Fé também estará disponível com o novo motor “Smartstream” diesel de 2.2 litros, com 202 cv de potência e 440 Nm de binário. O novo bloco em alumínio ajuda a reduzir o peso desta unidade em 19,5 kg. Adicionalmente, o motor foi equipado com um sistema de injeção de 2,200 bar (em comparação com o sistema de injeção de 2,000 bar no motor anterior). O novo 2.2 Diesel surge associado a uma nova caixa 8DCT (de dupla embraiagem) com oito velocidades.

O novo Hyundai Santa Fé já está disponível em Portugal com os dois níveis de equipamento e preços a começarem nos 58 950€ da versão 2.2d 8DCT Vanguard. Se mantiver a versão Diesel, mas optar pelo ainda mais equipado Vanguard+Luxury Pack, o preço sobe para os 60 450€. Já o Santa Fé 1.6 HEV Vanguard custa 59 475€ no nível Vanguard e 60 725€ se escolher o Vanguard+Luxury Pack. Por fim, no topo da oferta temos o 1.6 PHEV nas especificações Vanguard (64 900€) e Vanguard+Luxury Pack (66 150€).

A marca está ainda a promover uma campanha de lançamento de 395€/mês para contratos Hyundai Open Drive celebrados até 30 de abril de 2021. O novo Hyundai SANTA FE ainda uma garantia de 7 anos sem limite de quilómetros, 7 anos de assistência em viagem e 7 anos de Check-ups anuais gratuitos e atualizações gratuitas do MapCare (apenas nas versões equipadas com sistema de navegação) durante a vida útil do modelo.

Das pistas de asfalto para as de terra

O Kauai N DCT partilha com o Santa Fé a vocação familiar e as aptidões aventureiras, mas este SUV desportivo (hot SUV como a Hyundai o batizou) centra todas as suas atenções nas capacidades dinâmicas e no prazer de condução que promete proporcionar.

Equipado com um motor 2.0 T-GDI de 280 cv, o Kauai N irá estar disponível com uma transmissão de dupla embraiagem de oito velocidades (8DCT). Segundo a Hyundai, a N DCT oferece a rapidez de uma caixa de velocidades sequencial com a conveniência de uma transmissão automática. Esta possui 3 funções exclusivas: N Power Shift, N Grin Shift e N Track Sense Shift.

O N Power Shift (NPS) é ativado quando o veículo acelera com mais de 90 por cento do acelerador, mitigando assim qualquer redução no binário durante as mudanças de velocidade altas de forma a garantir potência máxima. Já o som que acompanha a mudança de relação, que vem do corte parcial do cilindro da saída de escape, destaca o caráter desportivo do veículo.

O N Grin Shift (NGS) potencia o desempenho do motor e da transmissão DCT durante 20 segundos. De forma a garantir uma aceleração máxima, o veículo irá mudar diretamente para a velocidade mais adequada. Para ativar esta função, o condutor pressiona um botão no volante iniciando uma contagem decrescente no cluster, que mostra os segundos restantes para que fique ativada. Após o boost provocado por esta função, os condutores devem esperar pelo menos 40 segundos para a utilizar novamente.

Por fim, o N Track Sense Shift (NTS) otimiza a transmissão para uma condução em pista, reconhecendo as condições ideais para uma condução mais aguerrida e é ativado automaticamente. O veículo seleciona a relação ideal e o tempo correto de mudança de velocidade, em condições de condução desportiva, para garantir a melhor performance.

Este artigo foi escrito por Rui Reis

DS7 Crossback
Slider
Advertisement