BORIS JOHNSON A CAMINHO DO PUB. POR CÁ, SERÁ QUE COSTA VAI NUMA IMPERIAL?

AMA OU ODEIA? POR DENTO DA NOVA COLEÇÃO DA BIRKENSTOCK
7 de Abril, 2021
“HEART OF INVICTUS” É O PRIMEIRO PROJETO DE HARRY E MEGHAN
7 de Abril, 2021

BORIS JOHNSON A CAMINHO DO PUB. POR CÁ, SERÁ QUE COSTA VAI NUMA IMPERIAL?

O Primeiro Ministro britânico disse já ter marcação no pub para a próxima segunda-feira.

À semelhança de Portugal, o desconfinamento no Reino Unido também se faz de forma faseada. A cada duas, três semanas, abre-se um pouco mais. E, para grande alegria dos britânicos – para quem a “pint” é fundamental – na próxima segunda-feira, dia 12 de abril, os pubs voltam a abrir e receber os milhares de entusiastas da cevada.

Mas atenção, há um detalhe importante. Os pubs reabrem, mas só ao ar livre e mediante marcação. Segundo consta, já está muito difícil de marcar lugar num qualquer pub de londres no próximo mês.

Antes de se conhecer a data de abertura destes “sagrados” lugares de convivo britânico, ainda houve espaço para um pouco de especulação. Há umas semanas atrás, o Governo de Boris Johnson admitiu a possibilidade de só serem admitidos nos pubs aqueles que provassem já ter sido vacinados através do “passaporte de vacinação” algo que tem sido bastante discutido no país e noutros lugares do mundo, como Israel. Em todo o caso, a ideia parece ter perdido força nas últimas semanas.

E assim, à reabertura dos pubs no Reino Unido, juntam-se os ginásios, cabeleireiros e outros estabelecimentos de serviços não essenciais já na segunda-feira. E, apesar de Johnson ter confessado numa conferência de imprensa recente que precisa de um corte de cabelo urgente, a prioridade foi, e vai mesmo ser, a ida ao pub para uma saborear uma pint.

E por cá? Será que o nosso Primeiro Ministro, António Costa, se aventura numa imperial?

O corte de cabelo já não é uma questão, é um facto. E ainda bem, pela sobrevivência de todos os cabeleireiros e barbeiros. Mas a imperial, essa só pode ser mesmo tomada na esplanada e em dia de semana.

Apesar de muitos constitucionalistas acreditarem que uma nova renovação do Estado de Emergência é inconstitucional e injustificada, a verdade é que ficámos a saber há poucos dias que é neste estado que o país permanecerá.

Para quem tem memória curta, é o 14º Estado de Emergência que, multiplicado por 15, perfaz 210 “de emergência” dias em 365. Para além de limitar as nossas liberdades, dão pouco significado à alegria do fim de semana.

Por isso, tanto Marcelo como Costa, até podem ir ao “pub”, mas certamente que a vontade ao fim de semana é pouca.