A CULTURA NÃO ESTÁ NO PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA. PORQUÊ?

JOGADOR DO CRYSTAL PALACE RECUSA-SE A AJOELHAR CONTRA O RACISMO
19 de Fevereiro, 2021
HÁ MAIS 1.570 CASOS E 67 MORTES
20 de Fevereiro, 2021

A CULTURA NÃO ESTÁ NO PLANO DE RECUPERAÇÃO E RESILIÊNCIA. PORQUÊ?

Perguntas pertinentes de profissionais do sector enviadas ao Primeiro Ministro

Assim perguntam algumas figuras do sector numa carta aberta ao Primeiro Ministro, António Costa. Os artistas reivindicam o facto do sector da cultura não estar incluído no plano de recuperação e resiliência, um sector que, para além de já ser precário, é tao importante para a sociedade.

Na carta em questão, assinada por nomes conhecidos como cantora Aldina Duarte ou o encenador Jorge Silva Melo, pode ler-se: ““Está este Governo, e o seu primeiro-ministro, a assumir que não vê na Cultura um motor fundamental de desenvolvimento e coesão nacional? Significa esta decisão uma desresponsabilização do Governo relativamente a este sector tão vasto, diverso e que gera um inegável valor?”

A carta incluiu ainda subscritores como a Associação Portuguesa de Realizadores (APR), a Associação Portuguesa de Técnicos do Audiovisual (APTA), o Queer Lisboa e o festival de música Tremor.

Entre as questões já partilhadas, a carta acrescenta ainda que o sector da cultura “tem sofrido de crónico sub-financiamento, precariedade e falta de investimento estrutural” e que é “conhecida a assimetria no acesso aos bens culturais e às infraestruturas entre as diferentes regiões do país”.